sexta-feira, 9 de outubro de 2020

POEMA

Em vez de escrito, posto hoje um poema falado por mim que lerei ainda este mês no Encontro de Poetas Iberoamericanos em Salmanca, na Espanha, desta vez em homenagem ao poeta espanhol Gabriel y Galán.




12 comentários:

  1. Ah
    POETA Álvaro
    Só podia ser você mesmo!
    Ficou perfeito
    Parabéns
    👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽

    ResponderExcluir
  2. Belo e triste, como todo poema deveria ser. Entonação perfeita. Parabéns Poeta!

    ResponderExcluir
  3. Uma poesia triste e você a declamou com emoção marcante.
    Escutei vc hoje cedo, no Memória q o Parron fez sb a M. Antonia e o entrevistou. Vc é admirável. Abjos.

    ResponderExcluir
  4. Muito bonita e sentida a homenagem à Gabriel y Galán.
    Profundo no sentido do seu aprendizado como homem na terra.
    No lembrar dos camponeses que tanto te ensinaram.
    Parabéns poeta. Belissimo.

    ResponderExcluir
  5. Adorei ouvir gostaria de ouvir pessoalmente!

    ResponderExcluir
  6. Funda verdade e beleza falando por tua boca, Poeta. Toda a pungência funda da beleza e da verdade que sabes dizer.

    ResponderExcluir
  7. Quando vamos ler uma poesia ou opinião sua sobre, como, No Brasil, doutrinação de grupos de jornalistas extremistas ensinam a odiar Bolsonaro e seus eleitores?

    ResponderExcluir